sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

SEMEADURA E COLHEITA

              
 O princípio da semeadura e da colheita se aplica a tudo na vida, seja na agricultura, biologia, física, moral e na espiritualidade. "Mas aquele que está sendo instruído na palavra faça participante de todas as coisas boas aquele que o instrui. Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos. Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé". (Gálatas, 6:6 ao 10). Existem algumas coisas que precisamos aprender, e que não podemos negar jamais: 1- Sempre colhemos o que semeamos;(tipo de semente)
2- Colhemos sempre mais do que aquilo  que semeamos;
3- Colhemos numa época diferente da que semeamos; e
4- A quantidade da colheita depende da quantidade da semeadura. Isso se aplica à vida espiritual tanto quanto se aplica em qualquer área de nossas vidas. Jamais podemos reclamar que não estamos colhendo aquilo que nunca plantamos. Vivemos pelos "cantos da vida", principalmente dentro das nossas igrejas, reclamando do descaso das pessoas conosco, porém, nunca nos comportamos de acordo com aquilo que gostaríamos de receber.
Ex: "Ninguém fala comigo! – Por acaso você fala com as pessoas?" "Ninguém me dá atenção! – Por acaso você tem estado disponível para dar atenção a alguém?" Ninguém vem me visitar! Você tem visitado as pessoas? Precisamos entender que TODA colheita em nossa vida está 100% ligada ao que estamos plantando.
 Nossa semeadura deve acontecer de forma disposta e alegre: "E isto afirmo: aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará. Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria" (2Co 9.6-7).Ninguém pode brincar, desprezar, ou sequer tentar passar a perna em Deus. Podemos enganar a nós mesmos, mas não podemos enganar a Deus. Nenhum de nós aqui escapa da lei da semeadura e da colheita. Aqui a vida é comparada a uma propriedade rural e a carne e o Espírito são dois campos em que nós semeamos. Cabe a cada um de nós escolhermos onde e o que semear – na carne ou no Espírito. A Bíblia diz: "andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne". O Espírito Santo é comparado ao caminho pelo qual devemos andar e ao campo no qual devemos semear. A vida cristã é também comparada a um campo de batalha, e a carne e o espírito são dois permanentes combatentes um contra o outro: "Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer" (Gl 5.17). A carne refere-se à nossa natureza caída, com suas paixões e desejos . A carne deve morrer, caso contrário, ela se manifestará em obras más em nossa vida: "prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas" (Gl 5.19-21).  Quem semeia no Espírito colhe o fruto do Espírito: "amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio" (Gl 5.22-23). Semear na carne ou no espírito é uma escolha que só você pode fazer. Crucificamos a carne ou semeamos nela. A santidade é uma colheita. E a decisão é nossa. 

(Pr .M. Rocha)

“SOMOS HOJE, RESULTADO DAQUILO QUE SEMEAMOS ONTEM....E AMANHÃ SEREMOS RESULTADO DAQUILO QUE ESTAMOS SEMEANDO HOJE; QUE AMANHÃ JÁ PASSOU. É IMPOSSÍVEL QUERER FUGIR DO PASSADO, POIS ELE SEMPRE ESTARÁ EM NOSSO PRESENTE


Nenhum comentário:

Postar um comentário